Total de visualizações de página

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Novo estudo encontra diferenças entre leite e carne orgânicos e convencionais

leite e carne organicos
Quem opta por alimentos orgânicos normalmente o faz para fugir de agrotóxicos, para incentivar o cultivo sustentável e porque tem noção de que eles são mais saudáveis que os convencionais. Mas como, exatamente?
O maior estudo do tipo mostra que tanto o leite quanto a carne orgânicos contêm mais ácidos graxos ômega 3 do que os produtos convencionais. Um grupo de pesquisadores da Universidade de Newcastle (Reino Unido) analisou dados de 196 artigos sobre leite e 67 sobre carne.
Os resultados foram publicados na revista British Journal of Nutrition, e mostram que a troca desses produtos convencionais por orgânicos ajuda na ingestão de ácidos graxos e outros nutrientes.

Mais ômega 3

O professor da universidade, Chris Sela, explica: “Ômega 3 está relacionado à redução de doenças cardiovasculares, melhor desenvolvimento neurológico e melhor funcionamento do sistema imunológico. Mas consumir o suficiente é difícil. Nosso estudo sugere que trocar para orgânico poderia ajudar a melhorar o consumo desses nutrientes importantes”.
Meio litro de leite orgânico integral fornece 16% da quantidade diária recomendada de ômega 3, enquanto o leite convencional fornece 11%. O melhor é que esse leite orgânico não traz um aumento de gorduras indesejadas. Uma maior quantidade de vitamina E e de carotenóides também foram encontrados no leite orgânico.
Essas vantagens são devidas à alimentação e cuidados com os animais exigida dos produtores orgânicos certificados, como o controle de inseticidas, defensivos e antibióticos.

Menos eczema em bebês

Entre os estudos revisados pelos pesquisadores, estavam alguns que comparam a saúde de bebês de mães que consomem laticínios orgânicos e convencionais. O grupo que consumia orgânicos mostrou menos frequência de problemas como eczema nos bebês.

Outros benefícios da alimentação orgânica

Este trabalho complementa um estudo conduzido anteriormente pelo mesmo grupo, envolvendo especialistas do Reino Unido, Estados Unidos, França, Itália, Suíça, Noruega e Polônia, que investigou a composição de vegetais orgânicos.
O estudo mostrou que plantações orgânicas dão alimentos com 60% mais antioxidantes importantes e menos metal tóxico cádmio.
“Mostramos que sem dúvida há composições diferentes entre alimentos orgânicos e convencionais. Contudo, o fato de que vários estudos de mães e bebês ligando o consumo de alimentos orgânicos a consequências positivas na saúde mostra por que é importante investigar melhor o impacto da forma que produzimos nossos alimentos na saúde humana”, diz Carlo Leifert, o principal pesquisador do grupo. 
Fonte: NM

Nenhum comentário: