Total de visualizações de página

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Nove coisas que o casal não deve fazer (se quer durar)

Para que um relacionamento amoroso dure é preciso que os intervenientes se respeitem um ao outro, mas também a si próprios.

Depois de passada a fase da paixão, fazer com que a relação flua nos bons momentos e relativizar nos maus pode ser um desafio.
A revista Prevention aponta algumas coisas que nenhum casal deve fazer se quiser durar:
Ficar obcecado pela ‘igualdade’. Se um vai beber um copo com os amigos, o outro não tem de ir no mesmo dia ou no dia imediatamente a seguir. Se um lava a loiça numa semana, o outro não tem obrigatoriamente de a lavar nos dias seguintes. O mais importante é que cada um dê o seu melhor. Não vale a pena ficar obcecado com este tipo de questões, uma vez que, se não forem de facto um problema, só trarão discórdia.
Ignorar-se. Numa relação amorosa pressupõe-se que haja afeto, mas também é preciso demonstrá-lo. Mostrar interesse em saber como correu o dia do outro ou dar um beijo de bons dias são detalhes do dia-a-dia que terão um grande impacto na ‘saúde’ da relação.
Focar-se apenas nos filhos. É muito comum que depois do nascimento dos filhos o casal se centre apenas neles. Mas também é preciso reservar algum tempo para cuidar da relação amorosa, não convém descurar isso. Caso contrário acabarão por se tornar dois estranhos.
Não ter tempo um para o outro. Com a carreira profissional e mais ainda se há filhos, pode ser difícil arranjar tempo para a vida em casal mas é preciso procurar as situações ideais. Marcar férias em conjunto, uma escapadinha de fim de semana ou aproveitar uma folga para mimar o parceiro ou simplesmente passar tempo com ele é muito importante.
Ser sarcástico e crítico. Especialmente em discussões, o sarcasmo e a crítica destrutiva podem gerar frustrações e ressentimentos que podem ir ‘devorando’ a relação. Tente ser sempre transparente e justo com a pessoa que tem ao seu lado. Não a magoe só por divertimento ou por vingança, só mostra que não a ama o suficiente para a respeitar.
Fazer comparações. Cada casal tem as suas próprias ‘regras’ e particularidades. Apesar de as comparações não terem de ser necessariamente negativas, usá-las para criticar o parceiro ou o funcionamento da relação não trará nada de bom.
Fazer de cada discussão uma crise. As discussões não são algo que se goste de ter, muito menos em casal, mas é normal ter algumas ideias que entram em conflito. Ora, não lhes dê demasiada importância. Discutir é normal, não tem de fazer de cada discussão uma crise ou um momento de quase rutura.
Fonte: NM


Nenhum comentário: