Total de visualizações de página

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Matou a namorada grávida porque não queria ser pai

Juíza acredita que o jovem de 20 anos não estava preparado para assumir a responsabilidade de ser pai.

Eren Toben queimou até à morte a namorada porque não queria ser pai.
Maria Peiner, de 19 anos, estava grávida, mas a notícia não terá agradado ao namorado, um ano mais velho, que com ajuda de um colega de escola armou uma cilada para pôr termo à vida da jovem.
Eren terá fingido que iria às compras de roupa para o bebé com a namorada. A caminho do centro comercial os dois amigos terão levado Maria à força para uma zona florestal em Berlim. Aí bateram-lhe com um pedaço de madeira, esfaquearam-na e regaram-na com combustível antes de a incendiarem.
Eren e Daniel foram detidos e sentenciados a 14 anos de prisão.
Maria estava grávida de oito meses e estaria feliz por vir a ser mãe. Já Eren, e segundo afirmou a juíza em tribunal, quereria "uma vida livre de encargos”.
Fonte: NM


Nenhum comentário: