Total de visualizações de página

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Estudo Segredo contra obesidade afinal está no sono

O combate contra a obesidade é cada vez mais uma das principais preocupações a nível mundial. São vários os estudos que associam este mal à falta de exercício e ingestão de alimentos calóricos, mas a mais recente investigação defende que afinal a chave para combater o excesso de peso está no sono, revela a BBC.
MUNDO
Segredo contra obesidade afinal está no sono
Neil Stanley é especialista em sono e decidiu relacionar as horas passadas a dormir com o combate à obesidade. Num artigo publicado na BBC, onde refere vários estudos, o médico acredita que o excesso de peso pode ter na cama o seu maior inimigo.
De acordo com a publicação, o combate à obesidade através da prática de exercício físico e uma alimentação saudável não se tem mostrado assim tão eficaz quanto desejado. O culpado aqui, escreve Stanley, é o sono, já que quantas menos horas a pessoa dorme mais tendência tem para comer… e mal.
Através de exames por ressonância magnética, alguns cientistas mostram que a falta de sono afecta as áreas do cérebro que são responsáveis pelas decisões tomadas e pela vontade de receber ‘recompensas’, escreve a BBC. Assim sendo, quando esta parte cerebral está afectada, a vontade de ser recompensado é maior e, no que toca à alimentação, a escolha de comidas mais calóricas sobressai.
Noites mal dormidas são também sinónimo de alterações a nível hormonal, causando uma queda nos níveis de leptina, responsável por regular o consumo de alimentos e sinalizar quando já comemos o suficiente. Além disso, esta mudança hormonal causa ainda um aumento do nível de grelina, que estimula o apetite e produção de gordura.
Segundo Stanley, estas variações hormonais causadas por poucas horas de sono elevam em 24% a sensação de fome, em 23% o apetite e em 33% a vontade consumir comidas calóricas e gordurosas.
Fonte: NM

Balanço Votos brancos e nulos subiram para mais do dobro face a 2009

Quase sete por cento dos votos expressos nas autárquicas de domingo foram brancos ou nulos, um valor que subiu para mais do dobro face às autárquicas de 2009.
POLÍTICA
Votos brancos e nulos subiram para mais do dobro face a 2009
De acordo com os dados publicados no `site´ da Direção Geral da Administração Interna cerca das 18:00 (quando falta apurar uma freguesia) 193.284 votos foram em branco, o que corresponde a 3,87 por cento.
O número de votos nulos atingiu os 147.081, ou seja, 2,95 por cento. O total de votos brancos e nulos atinge os 6,82 por cento.
Nestas eleições, o número de votos em branco superou o número de votos no Bloco de Esquerda, que obteve 120.914 votos, e o número de votos no CDS-PP sozinho, 151.828 votos.
Nas eleições de domingo votaram 4.992.490 eleitores de 9.492.396 inscritos, indica o `site´ da DGAI.
Os votos em branco nas eleições de domingo mais do que duplicaram face às autárquicas de 2009, quando se registaram 94.498, 1,72 por cento.
Os votos nulos em 2009 foram também em menor número, 68.826, 1,25 por cento.
Fonte: NM

Autarquias O pior resultado de sempre dos sociais-democratas

O PSD obteve nas autárquicas de domingo, sozinho e coligado, um total de 106 presidências de câmara, o seu pior resultado desde que se realizaram pela primeira vez eleições para as autarquias locais, em 1976.
POLÍTICA
O pior resultado de sempre dos sociais-democratas
No ato eleitoral deste domingo, os sociais-democratas ganharam 86 câmaras em listas próprias e outras 20 em coligações: 16 com o CDS-PP, duas com CDS-PP e o PPM, uma com o PPM e uma com CDS-PP, PPM e MPT.
Quanto ao número de votos no conjunto do país, embora possa haver diferentes critérios de contabilização, o PSD obteve um dos valores mais baixos de sempre.
Porto, Coimbra, Portalegre, Vila Real, Gaia, Sintra, Covilhã, Tomar, Nazaré, Silves e Loulé foram algumas das câmaras que o PSD perdeu. Na região da Madeira, onde tinha todas as câmaras, ficou sem sete, incluindo o Funchal, e nos Açores tem agora menos três. Além disso, voltou a não vencer em Lisboa.
Em contrapartida, ganhou Braga e Guarda ao PS e manteve Bragança, Viseu, Santarém, Aveiro e Faro, continuando a ser a força política à frente de mais capitais de distrito: sete em dezoito, mais uma do que os socialistas.
O PSD conquistou também ao PS concelhos como Vieira do Minho, Alijó, Manteigas, Trofa, Torre de Moncorvo, Mira e Ribeira Grande.
Nestes 37 anos de eleições para as autarquias locais, o PSD nunca tinha vencido em tão poucos concelhos.
O pior resultado global tinha sido em 1989, quando os sociais-democratas obtiveram 114 presidências de câmara, uma das quais coligados com o CDS, contra 116 do PS, num total de 305 concelhos.
Nestas autárquicas, segundo os dados apurados, os sociais-democratas tiveram, sozinhos, aproximadamente 830 mil votos, um número só próximo dos cerca de 700 mil das eleições de 1979 e 1982, nas quais, contudo, a coligação de centro-direita Aliança Democrática (AD) obteve mais de um milhão de votos.
No ato eleitoral de domingo, as coligações integradas pelo PSD somaram aproximadamente 700 mil votos.
Há quatro anos, os sociais-democratas tinham tido perto de 1 milhão e 270 mil votos sozinhos e mais 870 mil coligados.
No domingo à noite, pouco depois das 23:30, o presidente do PSD assumiu a "derrota eleitoral nacional" do seu partido, referindo que a meta traçada de manter a maioria das presidências de câmara e, com isso, a Associação Nacional de Municípios, não tinha sido alcançada.
Pedro Passos Coelho afirmou que o PSD tinha registado "um dos seus piores resultados, ao nível daqueles em que no final dos anos 80 e em meados dos anos 90 alcançou também durante períodos de governação mais exigente" e cumprimentou o PS pela sua "vitória expressiva" e "significativa" em termos nacionais.
Considerando que "há sempre leituras nacionais a fazer de eleições autárquicas", o também primeiro-ministro sustentou que os candidatos às eleições autárquicas apoiados pelo PSD pagaram um preço por não terem cedido ao populismo e deixou "uma palavra de conforto a todos aqueles que disputaram estas eleições em condições tão desfavoráveis".
Nesta eleição, ao contrário do que aconteceu há quatro anos, o PSD não apontou como objetivos conseguir o maior número de votos nem a maioria de mandatos autárquicos.
Em 2009, como agora, o PSD falhou essas duas metas, mas reclamou vitória ao ganhar 117 presidências de câmara sozinho e 22 coligado, totalizando 139, contra 132 do PS.
De acordo com os dados disponíveis na página da Internet da Direção-Geral da Administração Interna cerca das 18:00, falta ainda apurar uma freguesia (além de outras duas onde não se realizou a votação no domingo) e atribuir a presidência da Câmara Municipal de Caminha.
Fonte: NM

Primeiro-ministro Israel exige "desmantelamento" do programa nuclear iraniano

O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, exigiu hoje o desmantelamento do "programa nuclear militar" do Irão, a "linha limite" para Israel, e apelou à manutenção ou reforço das sanções contra a república islâmica.
MUNDO
Israel exige desmantelamento do programa nuclear iraniano
Netanyahu exprimia-se ao lado do Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, que o recebeu na Casa Branca três dias após o histórico telefonema entre o líder norte-americano e o seu novo homólogo iraniano, Hassan Rohani.
No encontro, o Presidente dos EUA garantiu que vai manter-se "vigilante" nas previsíveis negociações com o Irão sobre o programa nuclear e também preveniu que a opção militar permanece válida e será mantida como uma forma de pressão sobre Teerão, apesar de pretender testar as "perspetivas" de uma distensão com a liderança iraniana.
Netanyahu voltou a referir que o Irão permanece empenhado na destruição de Israel, e que as suas declarações e ações devem ser analisadas sem ignorar esta intenção.
"A linha limite consiste no total desmantelamento pelo Irão do seu programa nuclear", insistiu o primeiro-ministro israelita, após cerca de uma hora de conversações na Sala Oval, o gabinete dos presidentes do Estados Unidos.
Netanyahu também argumentou sobre a necessidade de manter as sanções económicas juntamente com o processo diplomático, quando se prevê para breve o reinício de conversações com os iranianos, em Genebra.
"As pressões devem manter-se. Caso o Irão prossiga o seu programa nuclear durante as conversações, as sanções devem ser reforçadas", disse.
Obama recebeu Netanyahu para abordar o recente recomeço do diálogo direto de paz entre israelitas e palestinianos, para além da questão do controverso programa nuclear iraniano.
O líder norte-americano aproveitou ainda para elogiar a "coragem e boa-fé" de Netanyahu nas negociações com a Autoridade Palestiniana, que definiu como um avanço para a resolução do diferendo no Médio Oriente.
Fonte: NM

Autárquicas A nova primeira-dama do Porto

Depois de o candidato independente Rui Moreira ter, este domingo, vencido a presidência da Câmara Municipal do Porto, a invicta também ganhou uma nova primeira-dama. O lugar será ocupado pela relações-públicas Bárbara Taborda, a namorada de longa data do candidato independente.
FAMA
A nova primeira-dama do Porto
Rui Moreira foi um dos grandes vencedores das eleições autárquicas deste ano, após ter alcançado a presidência da Câmara do Porto, com uma percentagem de 39%, segundo os dados da Direcção-Geral da Administração Interna.
Esta também foi uma vitória para a namorada do candidato independente, Bárbara Taborda, que ganhou o título de primeira-dama da invicta.
A relações-públicas acompanhou de perto a campanha de Rui Moreira, partilhando várias fotografias das acções da candidatura ‘O nosso partido é o Porto’ na rede social Instagram.
Numa dessas fotografias, publicada este domingo, Taborda aparece a dar um beijo a Moreira, felicitando-o pela “vitória”, como escreveu na legenda da imagem.
Citada pela revista Vip, a relações-públicas garantiu, há alguns meses, que o triunfo do companheiro não iria mudar a sua vida: “Se for primeira-dama, vou continuar a ser a mesma pessoa. A Bárbara que todos conhecem não vai mudar”.
O casal esteve separado durante uns tempos, depois de ter estado junto durante sete anos, mas voltaram a reconciliar-se no início de 2013.
Fonte: NM

Paris Luís Buchinho mostrou colecção inspirada no seu processo criativo

O designer de moda português Luís Buchinho fez desfilar hoje em Paris uma coleção que recriou o seu processo criativo, com uma paleta de cores que remeteu ao papel, à grafite, ao preto, à caneta azul e à tinta-da-china.
CULTURA
Luís Buchinho mostrou colecção inspirada no seu processo criativo
Para a primavera/verão de 2014, Luís Buchinho desenhou uma coleção que intitulou de "A Página em Branco".
O criador de moda explicou à Lusa, na capital francesa, que "tem muito a ver com todo o processo criativo, toda a elaboração que existe numa coleção ao nível do desenho, da ilustração que começa por uma página em branco".
"Esse processo foi capturado para esta coleção através de estampados que procuram recriar um pouco o desenho muito intuitivo que se faz à volta de uma silhueta, mas que vai criando alguns desenhos e reforçando algumas formas de uma maneira muito visível", acrescentou.
Luís Buchinho transformou o seu processo criativo numa coleção de vinte e oito coordenados com cores que aludem aos materiais que usa para desenhar.
Na escolha dos materiais, optou tecidos naturais como o algodão e a seda.
"Sedas mais estruturadas ou sedas mais fluidas que foram estampadas com esses desenhos, com esses motivos que tentam reproduzir um pouco o tal buscar de uma forma, o tal preencher de uma silhueta. E, de uma maneira geral, também cores alusivas a esse universo, que é um universo de cores muito neutras, muito claro, em que só praticamente a linha preta do lápis ou da caneta é que ocupa algum espaço visual", descreveu.
No que diz respeito às formas, "são todas bastante afastadas do corpo", afirmou.
Além do registo de uma liberdade, fluidez e assimetria "resultante de um desenhar bastante orgânico e bastante espontâneo", em contraposição com "algumas silhuetas um pouco mais estruturadas, mais perto do corpo", usou-se o 'nude' "para dar um efeito extremamente transparente à modelo que está a desfilar esse coordenado", explicou.
A par da semana da moda de pronto-a-vestir francesa, Luís Buchinho participou no 'Tranoi', salão profissional de designers de moda e acessórios, que terminou hoje em Paris.
Buchinho afirmou que a feira "serviu de base comercial para o lançamento da coleção em termos de clientes multimarcas espalhados pelo mundo inteiro".
"Conseguimos conciliá-la muito bem com este desfile e estamos a fazer um esforço bastante grande nesse sentido, de tornar a marca cada vez mais visível, tanto a nível de imagem, como a nível de venda do produto da marca", concluiu.
Na 28.ª passagem do Portugal Fashion pela capital francesa, Felipe Oliveira Baptista apresentou, na passada quarta-feira, a coleção "The Sheltering Sky SS14".
Fátima Lopes apresenta "Odyssey" na terça-feira, o penúltimo dia da semana de 'prêt-à-porter' (pronto-a-vestir) de Paris, que começou no passado dia 24 de setembro.
Fonte: NM

Senado norte-americano rejeita orçamento proposto pela Câmara dos representantes

O Senado dos Estados Unidos rejeitou hoje um projeto de orçamento temporário, adotado no fim de semana pela Câmara dos representantes, o que prolonga um impasse e aumenta o risco de paralisia governamental a partir de terça-feira.
MUNDO
Senado norte-americano rejeita orçamento proposto pela Câmara dos representantes
Os 54 senadores democratas, que garantem a maioria, votaram contra um texto que teria permitido financiar o Estado federal a partir de terça-feira, mas que comprometia a lei sobre a reforma da saúde avançada pelo Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama. O projeto teve o voto dos 46 senadores republicanos.
O Senado votou contra a emenda republicana que pretendia atrasar a aplicação da reforma do serviço de saúde promulgada em 2010, um dos principais objetivos de Obama, e devolveu a lei à Câmara dos representantes.
“O destino do país está em jogo”, sublinhou após a votação o líder da maioria democrata do Senado, Harry Reid.
Neste momento, sublinhou a agência noticiosa AFP, restam poucas horas às duas câmaras do Congresso norte-americano, cada uma controlada por um partido diferente, para adotar um texto comum e impedir um encerramento parcial das agências federais.
O ano fiscal termina à meia-noite, e esgotam-se os fundos para as atividades não essenciais do Governo.
Em paralelo, republicanos e democratas no Congresso parecem longe de alcançar um acordo para evitar a primeira suspensão do orçamento federal em 17 anos, com o último a ser registado em janeiro de 1996.
Esta suspensão forçaria à dispensa temporária de 800.000 funcionários durante o período em que prevaleça a falta de fundos, e poderia custar mais de mil milhões de dólares (739 milhões de euros) aos fundos públicos, segundo a Casa Branca.
Após receber o primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, Obama disse hoje que não está “resignado em absoluto” sobre a impossibilidade de o Congresso garantir um acordo de última hora para evitar o “encerramento” parcial do Governo federal por falta de orçamento.
“O Congresso tem duas responsabilidades: aprovar um orçamento e pagar as suas faturas, e estou aberto e desejoso de manter negociações sobre um orçamento a longo prazo que assegure que investimos na classe média e ajudamos ao crescimento da economia”, assegurou o Presidente.
Obama assinalou ainda que o Governo não pode ficar paralisado por ausência de garantias orçamentais num momento delicado para a economia, e advertiu sobre o perigo de ausência de acordo sobre o aumento do teto de endividamento, um debate que deverá decorrer em meados de outubro
Fonte: NM

Canonizações papais revelam "santidade muito próxima do mundo actual"

O patriarca de Lisboa disse hoje que as canonizações dos papas João XXIII e João Paulo II revelam uma "santidade muito próxima do mundo atual", referindo que os dois foram pontífices na segunda metade do século XX.
MUNDO
Canonizações papais revelam santidade muito próxima do mundo actual
Em declarações ao jornal do Patriarcado de Lisboa, A Voz da Verdade, Manuel Clemente realçou que os dois papas estão ligados ao Concílio Vaticano II (1962-1965), João XXIII que o convocou a 25 de dezembro de 1961 e o abriu a 11 de outubro do ano seguinte, e João Paulo II que nele participou como "uma dos mais jovens bispos".
Os papas João XXIII (1881-1963) e João Paulo II (1920-2005) vão ser canonizados a 27 de abril, anunciou hoje o papa Francisco.
Karol Wojtyla foi ordenado bispo-auxiliar de Cracóvia aos 38 anos e foi nessa qualidade que participou no Concílio, tendo Manuel Clemente destacado o seu trabalho "na parte antropológica, [sobre] a reflexão do homem à luz de Deus", e citou a constituição "Gaudium et Spes".
Wojtyla, eleito papa aos 58 anos, foi investido em outubro de 1978, tendo sido o primeiro não italiano em 455 anos, e um dos mais jovens desde a eleição de Pio IX, no século XIX, faleceu em abril em 2005.
O patriarca lisboeta disse que estas canonizações "reforçam a mensagem conciliar e é um grande estímulo", salientando que se vive ainda "a fase de receção" das conclusões da mensagem do Concílio Vaticano II que "é muito cristocêntrica".
O processo de canonização exige tradicionalmente dois milagres confirmados, embora Francisco tenha aprovado a de João XXIII, baseado em apenas um. João Paulo II tinha já elevado João XXIII à categoria de beato a 03 de setembro de 2000.
João XXIII, ficou conhecido como "o papa bom", é o autor da encíclica "Pacem in terris", era natural de Sotto il Monte, na província italiana de Bérgamo, tendo sido batizado Angelo Giusepe Roncalli, morreu há 50 anos.
Francisco terá dispensado o reconhecimento de um segundo milagre para a canonização de João XXIII, também aprovada pela Congregação para as Causas dos Santos.
Os participantes no Concílio Vaticano II, em 1965, já tinham pedido a canonização do papa, que pretendiam homenagear por conduzir a Igreja para os tempos modernos.
Em 2005, durante as exéquias de João Paulo II, a multidão gritou várias vezes "Santo Subito!" ("Santo Já!"), levando o Vaticano a acelerar os procedimentos necessários à canonização, que são iniciados, normalmente, cinco anos após a morte.
O primeiro milagre atribuído a João Paulo II terá ocorrido seis meses depois da morte, quando uma freira francesa afirmou ter sido curada da doença de Parkinson, através de orações dedicadas ao papa polaco.
Karol Wojtyla foi beatificado a 01 de maio de 2011 por Bento XVI. Francisco reconheceu um segundo milagre de João Paulo II, depois do parecer favorável da Congregação para as Causas dos Santos.
Os dois papas que irão ser canonizados em abril do próximo ano, juntam-se a Pio X, canonizado em setembro de 1954, e são os três pontífices proclamados santos nos últimos 100 anos
Fonte: NM

Orçamento Obama mantém esperança de chegar a acordo com republicanos

O Presidente dos EUA, Barack Obama, disse hoje que não tinha perdido a esperança de chegar a um acordo com os republicanos que impeça o encerramento de serviços do governo federal dentro de algumas horas.
MUNDO
Obama mantém esperança de chegar a acordo com republicanos
“Não estou resignado de forma alguma” ao encerramento dos serviços governamentais, respondeu Obama aos jornalistas, que o tinham questionado sobre o assunto.
Mas Obama adiantou que não negociava sob ameaça de encerramento dos serviços ou incumprimento do serviço da dívida pública.
“Não há um líder mundial, se fizer um inquérito, que diga que seria responsável ou consistente com a liderança mundial dos EUA que nós não paguemos as nossas contas”, disse.
“Somos a fundação da economia mundial e do sistema financeiro mundial. A nossa moeda é a moeda de reserva do mundo. Não brincamos com isso”, realçou.
Obama disse que esperava falar ao fim do dia de segunda-feira com os líderes do Congresso, onde os seus opositores republicanos estão a procurar impedir o início da reforma do sistema de prestação de cuidados de saúde em troca do financiamento do governo.
“Há uma solução óbvia para isto. Se se puser de parte a política de curto prazo e se olhar para o longo prazo, o que a situação requer é que todos ajam de forma responsável e façam o que é bom para o povo americano”, considerou Obama.
Fonte: NM

Síria Inspectores da ONU concluíram investigação sobre armas químicas

As Nações Unidas confirmaram hoje que os inspetores já concluíram a investigação às “denúncias credíveis” sobre a utilização de armas químicas na Síria, mergulhada numa guerra civil há dois anos e meio.
MUNDO
Inspectores da ONU concluíram investigação sobre armas químicas
Após seis dias no terreno, a equipa de inspetores, liderada por Ake Sellstrom, “pôs fim ao seu trabalho na Síria” e redigirá agora o relatório final, disse à imprensa o porta-voz da ONU.
Martin Nesirky adiantou que os investigadores não visitaram a localidade de Jan al-Asad, na província de Alepo, onde, segundo o governo de Bashar al-Assad, as forças rebeldes realizaram em março um ataque com armas químicas.
“Não é necessário ir aos sítios para recolher informação variada”, realçou o porta-voz, sublinhando que os inspetores recolheram provas e falaram com sobreviventes e pessoal médico.
O relatório final – adiantou - conterá também a apreciação sobre o ataque, atribuído às forças do regime, contra um hospital dos arredores de Damasco, que, a 21 de agosto, matou centenas de pessoas com gás sarin.
Descartando a hipótese de os inspetores da ONU regressarem à Síria, Nesirky garantiu que a equipa pôde “fazer o seu trabalho”.
O porta-voz adiantou que a ONU e a Organização para a Proibição das Armas Químicas vão iniciar uma “operação conjunta” para verificar o arsenal químico sírio e a sua posterior destruição, estando já em Damasco a equipa avançada que vai preparar o terreno para a missão.
O Conselho de Segurança das Nações Unidas aprovou, na sexta-feira, uma resolução histórica sobre o desmantelamento do arsenal de armas químicas da Síria, a primeira desde o início do conflito neste país, em março de 2011.
No domingo, o presidente sírio, Bashar al-Assad, afirmou que vai cumprir a resolução do Conselho de Segurança.
O conflito na Síria já fez mais de 110 mil mortos, dois milhões de refugiados e quatro milhões de deslocados, de acordo com dados da ONU.
Fonte: NM

Apple já é a marca mais valiosa do Mundo

Líder há já treze anos, a Coca-Cola viu a Apple e a Google destronarem a sua hegemonia como marca mais valiosa do Mundo. Segundo os dados da Interbrand, a ‘maçã’ é agora a número um, seguida da gigante de Montain View.
TECH
Apple já é a marca mais valiosa do Mundo
Com um valor estimado em 98,3 mil milhões de dólares, a Apple é agora a marca mais valiosa do Mundo. Os números foram apresentados Interbrand, num estudo através do qual é dado a conhecer o domínio das tecnológicas a nível global.
De acordo com a lista, entre as cem marcas mais valiosas, a Google encontra-se em segundo lugar, com um valor de cerca de 93 mil milhões de dólares. No terceiro posto fica a Coca-Cola, líder deste raking nos últimos treze anos, valendo neste momento 79 mil milhões de dólares.
Entre as dez marcas mais valiosas estão mais três relacionadas com a tecnologia: a Microsoft encontra-se no quinto lugar (59 mil milhões de dólares), a Samsung em oitavo (mais de 39 mil milhões de dólares) e a Intel, que se posiciona em nono e avaliada em 37 mil milhões de dólares.
Este estudo da Interbrand avalia a actuação financeira de cada marca e o seu impacto no consumo. 
Fonte: NM

2014 Açores apresentam plano de investimento público de 656 milhões

O Governo Regional dos Açores anunciou hoje que o investimento público na região será de 656 milhões de euros em 2014, ligeiramente superior ao previsto para este ano.
ECONOMIA
Açores apresentam plano de investimento público de 656 milhões
O anúncio foi feito pelo presidente do Governo dos Açores, Vasco Cordeiro, que hoje apresentou ao Conselho Regional de Concertação Estratégica a anteproposta de plano de investimentos para 2014, no âmbito da preparação do orçamento do arquipélago para o próximo ano.
O Plano e Orçamento dos Açores para 2013, atualmente em vigor, prevê um total de investimento público de 652 milhões de euros.
Falando aos jornalistas no final da reunião com os parceiros sociais, em Ponta Delgada, Vasco Cordeiro assegurou que "a grande fatia" do investimento público de 2014 será "dirigida ao aumento da empregabilidade e da competitividade empresarial", cobrindo "as áreas produtivas". A este propósito, adiantou que o investimento proposto para a agricultura é superior a 140 milhões de euros.
Vasco Cordeiro sublinhou a aposta do executivo que lidera no "reforço das condições de empregabilidade", já que a criação de emprego é o "grande desafio com que a região é confrontada", e considerou que a formação e a qualificação, a par do aumento da competitividade das empresas, são as vias para criar "emprego sustentável" nos Açores.
O presidente do executivo açoriano salientou ainda "a grande importância" dada à “área social” no plano de investimentos públicos para 2013, tendo-lhe sido atribuída uma verba correspondente a 25% do total.
A secretária regional da Solidariedade Social, Piedade Lalanda, acrescentou que o orçamento da segurança social e da habitação aumentará em 6,5 milhões de euros em 2014.
Os transportes, o ordenamento do território, a representação externa da região e eficácia da administração pública foram outras áreas referidas pelo presidente do executivo.
Os parceiros têm até 21 de outubro para dar parecer em relação ao documento que hoje lhes foi apresentado.
Fonte: NM

Resultados finais PS ganha 150 câmaras - resultados finais

O PS é o partido com mais presidentes de Câmara eleitos nas autárquicas de domingo, 150, e incluindo uma em coligação, no Funchal, segundo os dados finais da Direcção Geral de Administração Interna (DGAI).
POLÍTICA
PS ganha 150 câmaras - resultados finais
O PS conseguiu 149 câmaras sozinho e uma no Funchal (em coligação).
O PSD, sozinho ou em coligação, conseguiu 106 câmaras: 86 em listas próprias e outras 20 em coligações (16 com o CDS-PP, duas com CDS-PP e o PPM, uma com o PPM e uma com CDS-PP, PPM e MPT).
A CDU, com um total de 34 câmaras, reconquistou alguns municípios, como Loures, Évora, Beja, Grândola e Cuba.
O CDS conseguiu vencer cinco câmaras.
O BE perdeu o único concelho que governava, Salvaterra de Magos.
Os independentes conseguiram a presidência de 13 municípios.
A abstenção foi a mais alta de sempre em autárquicas, situando-se nos 47,4 por cento.
O último distrito a fechar o escrutínio foi Viana do Castelo, pouco antes das 20:00, segundo dados da DGAI.
Fonte: NM

Confissão Katy Perry quis matar-se após divórcio

Quase dois anos depois de se ter divorciado de Russel Brand, Katy Perry falou abertamente e pela primeira vez sobre esta fase da sua vida. Em entrevista à Billboard, a cantora de ‘Road’ admite que teve “pensamentos suicidas” assim que o casamento terminou.
FAMA
Katy Perry quis matar-se após divórcio
Foi na canção ‘By The Grace of God’, do seu mais recente álbum, que Katy Perry deu a conhecer todos os sentimentos que viveu depois de se ter divorciado de Russel Brande.
Em entrevista à Billboard, a cantora norte-americana diz que “essa canção coloca de forma óbvia o quão duro foi tudo nessa altura. Perguntei-me 'quero mesmo aguentar isto? Devo continuar a viver?’”, revelando que pensou em colocar um ponto final na sua vida.
Para Katy Perry este álbum, ‘Prism’, é uma compilação de músicas “autobiográficas”, grande parte delas relacionadas com o matrimónio com o comediante actor britânico. Em ‘Ghost’, por exemplo, a cantora aborda o facto de o casamento ter terminado com uma mensagem enviada para o telemóvel, escreve o Daily Mail.
‘Prism’ chega às lojas no próximo dia 18 e pode ser um ponto final neste capítulo da vida de Katy. A cantora é agora namorada de John Mayer, embora a relação entre ambos esteja marcada por uma série de altos e baixos.
Fonte: NM

Reclusos Prisões inglesas deram carne de porco a muçulmanos

Quase duas centenas de reclusos muçulmanos no Reino Unido consumiram, durante o ano passado, carne de porco sem o seu consentimento. Segundo o The Telegraph, o caso foi descoberto após uma série de análises no âmbito do escândalo da carne de cavalo e está agora sob investigação.
MUNDO
Prisões inglesas deram carne de porco a muçulmanos
O Estado inglês está a ser processado por quase duas centenas de reclusos muçulmanos depois de ter sido descoberto o fornecimento de refeições com carne de porco, alimento que estão, religiosamente, impedidos de consumir. Em causa, defendem, está a violação da “liberdade de pensamento, consciência e religião”.
De acordo com o The Telegraph, esta situação remonta ao ano passado mas apenas ficou conhecida esta segunda-feira, após a divulgação dos resultados das análises levadas a cabo no âmbito do escândalo da carne de cavalo. Ao que a publicação indica, a carne de porco estava presente em cerca de 60 a 100% das refeições denominadas como ‘halal’.
O Governo britânico já foi notificado e o caso está sob investigação.
Fonte: NM

Miguel Sousa Tavares "Porto deu uma lição política a Portugal"

Miguel Sousa Tavares defendeu esta segunda-feira, no seu espaço de comentário no Jornal da Noite na SIC que “o Porto deu uma lição política a Portugal” falando da vitória de Rui Moreira, caracterizando ainda o agora presidente daquela autarquia como “o acontecimento destas autárquicas”, uma luta que de acordo com o comentador foi “desleal e difícil” para o candidato independente.
POLÍTICA
Porto deu uma lição política a Portugal
“O Porto deu uma lição política a Portugal”, garantiu hoje o comentador Miguel Sousa Tavares no seu espaço habitual, no Jornal da Noite na SIC, referindo-se ao triunfo de Rui Moreira na Câmara Municipal do Porto.
De acordo com o antigo jornalista, este foi “o acontecimento destas autárquicas”, sendo que a “vitória não é só do Rui Moreira, como também da cidade do Porto”, uma cidade que o independente “representa porque é transversal e bairrista sem ser provinciana”.
Esta tratou-se de uma “luta desleal e difícil” para Rui Moreira, que teve que competir com candidatos como Luís Filipe Menezes, e traduziu-se, ao mesmo tempo, “num teste à capacidade dos políticos falarem com seriedade”.
“A postura política de Menezes nestas eleições foi demagógica. É lamentável que esteja a prometer o que não pode fazer”, o que iria levar ao “endividamento” do Porto, acrescentou.
Fonte: NM

domingo, 29 de setembro de 2013

Como evitar completamente que insetos vivam em sua casa

stink-bug-outside-on-window
Cientistas da Universidade de Freiburg, Alemanha, desenvolveram um material antiaderente, que besouros e outros insetos não conseguem caminhar sobre.
Inspirados em plantas que os besouros têm dificuldade de subir, o material tem dobras de aproximadamente 0,5 micrômetros de altura e largura, e estão espaçadas entre 0,5 e 1,5 micrômetros. As dobras reduzem o contato entre os pelos adesivos das patas do besouro e a superfície e o inseto escorrega mais fácil sobre estas superfícies do que sobre o vidro
Para testar a força de tração, os cientistas prenderam fios em um besouro-da-batata (Leptinotarsa decemlineata) e mediram a força de tração do inseto sobre diferentes tipos de superfície.
Com este teste, descobriram que não importa o material do qual é feita a superfície, a rugosidade é o que aumenta ou diminui a força de contato do inseto com a superfície. Agora falta descobrir qual a rugosidade mais apropriada para cada tipo de inseto — diferentes insetos têm pelos de diferentes tamanhos.
Os pesquisadores esperam que este tipo de superfície venha a proteger fachadas e aparelhos de ar condicionados, que normalmente servem de abrigo a baratas e outros insetos. O material também serviria para impedir a passagem de insetos que costumam entrar caminhando nas residências. [PopSciUni FreiburgScience Direct]
Fonte: hypescience

Por quanto tempo a Terra permanecerá habitável? Menos do que você imagina

Earth_HZ
De acordo com astrobiólogos da Universidade de East Anglia, no Reino Unido, as condições de habitabilidade da Terra estão garantidas por mais cerca de 1,75 bilhão de anos. Mas isso não é tanto assim como você imagina.
As descobertas, que foram publicadas este mês na revista Astrobiology, revelam o “prazo de validade” para a vida no planeta Terra com base em diversas variáveis, incluindo a distância do nosso planeta até o Sol e a variação de temperatura em que é possível ainda haver água líquida por aqui.
A equipe de pesquisa observou as estrelas em busca de inspiração. Usando planetas recentemente descobertos fora do nosso sistema solar (os chamados exoplanetas) como exemplos, os cientistas investigaram o potencial desses mundos para abrigar vida.
A pesquisa foi conduzida por Andrew Rushby. “Para fazer essas estimativas, nós usamos o conceito de ‘zona habitável’, que é calculado por meio da distância de um planeta da sua estrela em que as temperaturas ainda são propícias para haver água líquida na superfície”.
“Usamos modelos de evolução estelar para estimar o final da vida útil habitável do planeta, determinando quando ele deixará de estar nessa zona habitável. Nós estimamos que a Terra deixará de ser habitável daqui a um período entre 1,75 e 3,25 bilhões de anos. Após este momento, a Terra entrará na ‘zona quente’ do sol, onde as temperaturas serão tão elevadas que os mares se evaporariam. Nós veríamos um evento de extinção catastrófico e terminal para todas as formas de vida”, completa Rushby.
De acordo com o pesquisador, porém, as condições do ambiente para seres humanos e outras formas de vida complexas se tornarão impossíveis muito mais cedo, por conta das mudanças climáticas antropogênicas. “Os seres humanos estariam em apuros mesmo com um pequeno aumento na temperatura da Terra. Perto do final, apenas micróbios muito resistentes seriam capazes de suportar o calor”, disse.

A evolução da vida complexa

“Se olharmos para trás, percebemos que já havia vida celular na Terra há muito tempo. Tivemos insetos há 400 milhões de anos, os dinossauros surgiram 300 milhões de anos atrás, enquanto as plantas e as flores são de 130 milhões de anos atrás. Os humanos anatomicamente modernos apareceram apenas nos últimos 200 mil anos”, lembra. “Daí você consegue ver que é preciso muito tempo para a vida inteligente se desenvolver”, comenta Rushby.
Ele afirma que a quantidade de tempo habitável de um planeta é muito importante porque nos conta sobre o potencial do local para a evolução da vida complexa – o que exige um longo período de condições de habitabilidade. “Isso nos permite investigar o potencial que outros planetas possuem para hospedar vida, além de compreender o estágio em que a vida pode já estar em outro lugar na galáxia”.
“É claro que uma grande parte da evolução é uma questão de sorte – e isso não é concreto –, mas sabemos que espécies complexas e inteligentes como os seres humanos não poderiam surgir depois de apenas alguns milhões de anos do surgimento de qualquer vida em um determinado planeta, porque levamos 75% de todo o tempo de vida habitável deste planeta para evoluirmos até este ponto. Acreditamos que, provavelmente, esta história está se repetindo em outro lugar neste momento”.
Quase mil planetas fora do nosso sistema solar já foram identificados pelos astrônomos. A equipe de pesquisa analisou alguns deles como exemplos e estudou a natureza evolutiva de sua habitabilidade ao longo do tempo, tanto astronômico quanto geológico.
“Curiosamente, não haviam muitas outras previsões baseadas nas zonas habitáveis disponíveis, razão pela qual decidimos trabalhar no desenvolvimento de um método específico para isso. Outros cientistas usaram modelos complexos para fazer estimativas apenas para a Terra, mas estes não são adequados para se analisar a situação de outros planetas”, relata.
Os cientistas compararam a Terra a oito planetas que estão atualmente em sua fase habitável, incluindo Marte. Eles descobriram que os planetas que orbitam estrelas de menor massa tendem a ter zona habitável mais longas.
“Um dos planetas no qual aplicamos nosso modelo foi o Kepler 22b, que tem uma vida útil habitável de 4,3 a 6,1 bilhões de anos. Ainda mais surpreendente é o Gliese 58d, cuja vida útil habitável está entre 42,4 e 54,7 bilhões de anos. Ou seja, este planeta ainda estará quente e agradável para acolher vida durante um espaço de tempo mais de 10 vezes maior do que a idade do nosso sistema solar”, explica Rushby.
Até o momento, porém, nenhum verdadeiro planeta análogo à Terra foi detectado. “Mas é possível que haja um planeta habitável e parecido com a Terra dentro de um raio de 10 anos-luz de nós, o que é muito próximo em termos astronômicos. Entretanto, chegar lá levaria centenas de milhares de anos com a nossa tecnologia atual”.
“Se realmente precisássemos nos mudar para outro planeta, Marte provavelmente seria a nossa melhor aposta. O planete está muito perto daqui e permanecerá na zona habitável até o final da vida útil do sol – ou seja, até daqui a seis bilhões de anos”, conclui. [Science Daily]
Fonte: hypescience

7 fotos de vida selvagem capturadas inadvertidamente pelo Google Street View

Como parte do seu novo projeto “Great Nature” (Grande Natureza, em português), a revista National Geographic recolheu mais de 100 mil fotografias que capturam a biodiversidade do mundo, algumas oriundas de fontes muito incomuns.
Por exemplo, um dos álbuns reúne imagens de animais selvagens capturadas“acidentalmente” pelo Google Street View.
Algumas das fotos são claramente intencionais, como os macacos nas fontes termais, mas outras são verdadeiros episódios inesperados, como uma rã curiosa que analisou a lente do Street View.

As fotografias foram selecionadas entre mais de seis anos e milhões de quilômetrospercorridos pela câmera do Google. Confira algumas delas: [Gizmodo]
Macacos da neve em Jigokudani Monkey Park, no Japão
Macacos da neve em Jigokudani Monkey Park, no Japão
Tartaruga marinha na costa da Ilha Heron, no sul da Grande Barreira de Corais
Tartaruga marinha na costa da Ilha Heron, no sul da Grande Barreira de Corais
Pinguins na Ilha Half Moon, Antártica
Pinguins na Ilha Half Moon, Antártica
Burro na República do Botsuana
Burro na República do Botsuana
Rã no Rio Negro, na Amazônia brasileira
Rã no Rio Negro, na Amazônia brasileira
Gaivota em Brighton, Inglaterra, Reino Unido
Gaivota em Brighton, Inglaterra, Reino Unido
Rena em Lebesby, na Noruega
Rena em Lebesby, na Noruega
Fonte: hypescience

Por que os padres católicos não podem se casar?

priest-church
A Igreja Católica Apostólica Romana não permite que homens casados se tornem sacerdotes, mas essa regra poderia, em teoria, ser alterada. O celibato sacerdotal tem suas raízes na tradição da igreja – e não em uma dogma católico –, o que significa que o papa poderia alterar esta regra da noite para o dia.
Até agora, o Papa Francisco deu pouca indicação de que o celibato dos padres esteja no fim. No entanto, o arcebispo Pietro Parolin, novo secretário de Estado do Vaticano e homem número 2 do papa, já afirmou publicamente que o assunto está aberto para discussão, embora ainda seja uma tradição católica firmemente enraizada.
Aqueles que estão satisfeitos com as regras atuais da igreja argumentam que o celibato sacerdotal permite que os padres dediquem seu tempo e sua energia completamente em seu rebanho e em seguir mais fielmente os passos de Jesus, que também nunca casou.
Entretanto, há quem gostaria de que os sacerdotes pudessem ter a escolha de se casarem. De acordo com eles, o celibato é tão difícil para muitos homens que consegue, sozinho, dissuadir muito deles de seguirem a vida na igreja. Outro argumento comum é o de que essa proibição faz com que pessoas sexualmente imaturas guiem sua comunidade.
As raízes da exigência do celibato remontam à época de Jesus Cristo: segundo a Bíblia, ele era virgem e solteiro. No livro sagrado, Jesus é muitas vezes comparado a um noivo cuja noiva é a Igreja. Muitos dos mártires e primeiros seguidores da religião também viviam em castidade.
O primeiro chefe da Igreja Católica (efetivamente, o primeiro papa), Pedro, era casado, assim como muitos dos outros apóstolos durante o tempo de Jesus. Mas no Novo Testamento, o casamento era visto como uma opção santa para aqueles que, de outra forma, teriam dificuldade para controlar seus impulsos sexuais.
“O que você encontra logo no início da Igreja é que, por um lado, o casamento era visto como um bem enquanto a virgindade era considerada um bem ainda maior”, conta Mark Shea, blogueiro e católico, autor do livro “Fazendo Sentido a Partir das Escrituras: Lendo a Bíblia como os Primeiros Cristãos”, de 1999.
Na Idade Média, entretanto, muitos sacerdotes passaram a tratar sua vocação como um “negócio de família”, e começaram a dar preferência a seus filhos para cargos importantes e tentar sabotar a competição entre os sacerdotes para proteger o seu próprio legado. “Devido à prática que havia se tornado relativamente comum na época, a Igreja proibiu formalmente o casamento para os padres cerca de mil anos atrás”, explica Shea.
Do ponto de vista espiritual, os sacerdotes são chamados a agir como Cristo, o que inclui seu estilo de vida celibatário. Mesmo assim, ainda há alguns casos em que padres católicos podem ser casados: os sacerdotes de Igrejas Episcopal ou Luterana que se casaram e, em seguida, se converteram ao catolicismo romano podem ser ordenados. Os padres nos ritos orientais, como a Igreja Ucraniana, podem se casar antes de serem ordenados.
Alguns críticos dizem que o celibato sacerdotal obrigatório deve ser banido. “Na Igreja Católica, temos uma história de 2 mil anos que atesta sua impossibilidade para muitas pessoas”, afirma A.W. Richard Sipe, sociólogo e ex-monge beneditino que está casado há 43 anos. “Muita gente simplesmente não consegue fazer isso”.
Em um estudo de 2012, publicado na revista Journal of Prevention & Intervention in the Community, os pesquisadores descobriram que uma quantidade considerável de sacerdotes – mesmo que ainda representassem a minoria dos padres consultados – mantinha relações sexuais. Alguns o faziam com homens, outros com mulheres. Cerca de 30% deles admitiu praticar a masturbação.
Segundo Sipe, há outros problemas em proibir o matrimônio para os padres. “O sacerdócio católico, em certo sentido, promove uma imaturidade psicossexual ao impor o celibato”, opina. “Isso poderia tornar mais difícil para os sacerdotes oferecerem conselhos sábios e maduros sobre essas questões aos seus paroquianos”.
Outras pesquisas sugerem que mais homens estariam interessados no sacerdócio caso o celibato se tornasse opcional. Com a escassez de padres que vive a Igreja neste momento, muitos enxergam na eliminação da exigência do celibato uma possível solução.
No entanto, Shea é cético. Os protestantes, cujos pastores e ministros estão autorizados a se casar, também observam a quantidade de clérigos caírem assustadoramente. “As pessoas que se sentem atraídas para as vocações sacerdotais normalmente estão interessadas em servir a Jesus e à comunidade. Não imagino como a eliminação da exigência do celibato no rito latino vá mudar muita coisa”.
Ao contrário da regra que impede as mulheres de seguirem o sacerdócio, o celibato sacerdotal é considerada uma tradição, e não um dogma oficial da Igreja. Por isso, pelo menos na teoria, o papa poderia mudar esta regra a qualquer momento. No entanto, esta decisão teria consequências práticas. Atualmente, os sacerdotes se mantêm por meio das doações que as pessoas oferecem à paróquia que frequentam.
“Se os padres puderem casar, logo haverá filhos, mais despesas de saúde, haverá gastos extra com o jardim de infância, escola, faculdade…”, ressalta Shea. Ele considera que devemos ter isso em mente também.
Shead também considera que os padres muitas vezes servem a milhares de fiéis, e são os únicos que podem oferecer o sacramento na missa, onde os cristãos acreditam que a hóstia e o vinho se tornam o corpo e o sangue de Cristo. “Ter uma família poderia realmente tirar o tempo e a energia dos sacerdotes que agora se concentram exclusivamente nas necessidades espirituais de seu rebanho”, comenta.
Shea finaliza dizendo que outras denominações cristãs tiveram 500 anos para descobrir como apoiar o casamento em união com o trabalho espiritual para a comunidade, mas a Igreja Católica precisaria fazer todo esse trabalho a partir do zero. [Live Science]
Fonte: hypescience

Paquistão Pelo menos 29 mortos em atentado à bomba

Pelo menos 29 pessoas morreram hoje e outras 40 ficaram feridas num atentado à bomba perpetrado numa zona comercial perto de Peshawar, no noroeste do Paquistão, revelaram fontes policiais.
MUNDO
Pelo menos 29 mortos em atentado à bomba
De acordo com as fontes, citadas pelos media locais, segundo a agência Efe, o atentado aconteceu na área de Kissa Khwani, perto das 11:00 locais (07:00 em Lisboa), e o explosivo foi colocado no interior de um veículo.~
Fonte: NM

Venezuela Nicolás Maduro anuncia nova etapa revolucionária

O presidente da Venezuela anunciou hoje que iniciará uma nova etapa da revolução bolivariana centrada no combate a uma alegada "guerra psicológica" da oposição contra a população que afeta a economia e provoca o açambarcamento e especulação de preços.
MUNDO
Nicolás Maduro anuncia nova etapa revolucionária
"É uma guerra psicológica com impacto na economia. Estamos no meio dessa guerra agora, enfrentando-a (…) Se continuamos a provar elementos perniciosos, anticonstitucionais, de terrorismo psicológico, de guerra económica, elétrica e política, contra a democracia, tomarei medidas especiais para assumir outra etapa, profunda e acelerada, da revolução bolivariana", disse.
Nicolás Maduro falava no Estado venezuelano de Vargas, a norte de Caracas, durante uma jornada de avaliação política das Unidades de Batalha Bolívar - Chávez (compostas por simpatizantes da revolução) em que anunciou que não ficará de "braços cruzados" e fixou outubro na agenda como data limite para avançar.
Por outro lado, acusou a imprensa venezuelana, incluindo a audiovisual e a digital de criar noticiários com artigos que prejudicam a população, antecipando informações sobre alegadas faltas de alimentos e outros artigos de primeira necessidade.
No seu entender os jornais são responsáveis pelas compras de produtos em ambiente de tensão que a população está a realizar e, por isso, instou o Ministério Público a, segundo a lei, avaliar "medidas especiais para castigar a guerra psicológica da imprensa nacional contra a segurança alimentar do povo".
Por outro lado convocou o Alto Comando Militar, líderes socialistas para uma assembleia marcada para o sábado 5 de outubro, durante a qual dará a conhecer as funções a desempenhar como parte das "batalhas da nova etapa da revolução".
Fonte: NM