Total de visualizações de página

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Saiba como seguir este blog futuramente

Para seguir este blog a partir de 25 de Fevereiro de 2016, deverá visitar: 
www.cidadeaveiro.blogspot.com 
CIDADE DE AVEIRO
Agradecemos a sua visita e a continuada leitura das noticias que publicamos todos os dias
Grato pelo vosso interesse e colaboração quando assim entenderem
www.circuitosvip.wix.com/portugal 
madi.manueldias@gmail.com 

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Novo estudo encontra diferenças entre leite e carne orgânicos e convencionais

leite e carne organicos
Quem opta por alimentos orgânicos normalmente o faz para fugir de agrotóxicos, para incentivar o cultivo sustentável e porque tem noção de que eles são mais saudáveis que os convencionais. Mas como, exatamente?
O maior estudo do tipo mostra que tanto o leite quanto a carne orgânicos contêm mais ácidos graxos ômega 3 do que os produtos convencionais. Um grupo de pesquisadores da Universidade de Newcastle (Reino Unido) analisou dados de 196 artigos sobre leite e 67 sobre carne.
Os resultados foram publicados na revista British Journal of Nutrition, e mostram que a troca desses produtos convencionais por orgânicos ajuda na ingestão de ácidos graxos e outros nutrientes.

Mais ômega 3

O professor da universidade, Chris Sela, explica: “Ômega 3 está relacionado à redução de doenças cardiovasculares, melhor desenvolvimento neurológico e melhor funcionamento do sistema imunológico. Mas consumir o suficiente é difícil. Nosso estudo sugere que trocar para orgânico poderia ajudar a melhorar o consumo desses nutrientes importantes”.
Meio litro de leite orgânico integral fornece 16% da quantidade diária recomendada de ômega 3, enquanto o leite convencional fornece 11%. O melhor é que esse leite orgânico não traz um aumento de gorduras indesejadas. Uma maior quantidade de vitamina E e de carotenóides também foram encontrados no leite orgânico.
Essas vantagens são devidas à alimentação e cuidados com os animais exigida dos produtores orgânicos certificados, como o controle de inseticidas, defensivos e antibióticos.

Menos eczema em bebês

Entre os estudos revisados pelos pesquisadores, estavam alguns que comparam a saúde de bebês de mães que consomem laticínios orgânicos e convencionais. O grupo que consumia orgânicos mostrou menos frequência de problemas como eczema nos bebês.

Outros benefícios da alimentação orgânica

Este trabalho complementa um estudo conduzido anteriormente pelo mesmo grupo, envolvendo especialistas do Reino Unido, Estados Unidos, França, Itália, Suíça, Noruega e Polônia, que investigou a composição de vegetais orgânicos.
O estudo mostrou que plantações orgânicas dão alimentos com 60% mais antioxidantes importantes e menos metal tóxico cádmio.
“Mostramos que sem dúvida há composições diferentes entre alimentos orgânicos e convencionais. Contudo, o fato de que vários estudos de mães e bebês ligando o consumo de alimentos orgânicos a consequências positivas na saúde mostra por que é importante investigar melhor o impacto da forma que produzimos nossos alimentos na saúde humana”, diz Carlo Leifert, o principal pesquisador do grupo. 
Fonte: NM

Crianças rebeldes e teimosas tendem a ter salários mais altos

criancas teimosas sucesso
Crianças pequenas escutam várias vezes ao dia que elas devem aprender a seguir regras e obedecer aos pais e professores para terem sucesso na vida quando crescerem. Mas será que esses conselhos são realmente corretos?
De acordo com uma pesquisa recente, não. A conclusão do estudo é que crianças teimosas e rebeldes se adaptam muito bem às condições do mercado de trabalho quando crescem. Depois que fatores não cognitivos relacionados ao sucesso profissional eram excluídos do estudo (como status econômico dos pais), a tendência em quebrar regras foi o que mais influenciou na conquista de altos salários.

1968 x 2016

Para examinar a conexão entre características dos alunos há quase 40 anos e sucesso ocupacional atual, os pesquisadores analisaram informações de três mil alunos da sexta série de Luxemburgo em 1968. Os dados incluíam inteligência da criança, informações sobre a família e status econômico, além de um questionário sobre o comportamento no dia a dia, tanto na escola quanto em casa. Os professores também deram feedbacks sobre a vontade de aprender dos alunos.
Os pesquisadores então entraram em contato com esses alunos, hoje adultos de 50 anos, para acompanhar as conquistas acadêmicas e profissionais deles. Claro que muitas crianças da década de 1960 não foram encontradas hoje, então a nova análise incluiu apenas 754 participantes. Mesmo assim, foi possível observar a evolução nesses quase 40 anos.

Competitividade pode estar por trás do sucesso

O resultado, publicado na revista Developmental Psychology, sugere que a tendência em quebrar regras aliada à vontade em estudar são diretamente proporcionais a um salário maior na vida adulta.
Os próprios pesquisadores ficaram surpresos com a conclusão do estudo, mas eles acreditam saber o que causou esse resultado. “Podemos entender que estudantes mais teimosos são aqueles que hoje em dia estão mais dispostos à negociar salários ou promoções”, dizem os autores.
É possível que quem quebre regras valorize mais a competição do que relações interpessoais, e por isso não hesite em avançar na carreira por ter medo de desagradar alguém.
“Outra explicação é que indivíduos que enfrentavam a autoridade podem ter maiores níveis de vontade para lutar pelo próprio interesse”, dizem eles.
Claro que ser rebelde na década de 1960 é muito diferente de ser rebelde hoje em dia, mas é possível tirar boas conclusões do estudo.
Então, papai e mamãe que ficam frustrados com a teimosia dos filhos, pense que isso pode ajudá-los mais tarde. O único problema, porém, é que o estudo não conseguiu avaliar que tipo de sucesso profissional esses adultos conquistaram – se foi eticamente ou cometendo ações antiéticas.
Fonte: hypescience

Turismo Centro promete mostrar "mapa emocional" da região

A Turismo Centro promete apresentar na Feira de Turismo de Lisboa - BTL um stand "que reflete o mapa emocional do Centro de Portugal", combinando imagens com aromas adaptados às paisagens exibidas em vídeo.

"Após o sucesso alcançado na BTL 2015, na qual a Turismo Centro Portugal apresentou a sua nova logomarca e recebeu o prémio 'Melhor Stand Nacional', o destino Centro de Portugal volta a surpreender na BTL 2016 (que decorre nas instalações da FIL, em Lisboa, de 2 a 6 de março) com um stand original, pensado para proporcionar sensações e experiências aos visitantes da feira", refere a Entidade Regional de Turismo em nota divulgada hoje
Construído com recurso a quadrados de cartão, o stand expõe uma topografia que comunica a diversidade do território regional, em que "toda a área interna e externa do stand reflete o mapa emocional do Centro de Portugal".
Para obter este efeito, a Entidade dirigida por Pedro Machado promete apostar na "componente tecnológica e multimédia", com destaque para a projeção vídeo 'mapping' no interior do stand (nas cúpulas do teto) acompanhada de difusão de aromas cujas fragrâncias são adaptadas às vídeo-paisagens exibidas.
"A associação das narrativas audiovisuais aos aromas irá, certamente, despertar os sentidos e propiciar viagens emocionais aos visitantes da BTL", garante a Turismo Centro Portugal.
O stand Centro de Portugal recebe de novo este ano "a presença consistente do território", com a participação das oito comunidades intermunicipais (CIM Região de Aveiro, CIM Região de Coimbra, CIM Região de Leiria, CIM Região de Viseu Dão Lafões, CIM Beiras e Serra da Estrela, CIM Beira Baixa, CIM Região Médio Tejo e CIM Oeste); 26 empresas e duas organizações institucionais.
Na nota, a Entidade Regional garante que o programa de animação do stand Centro de Portugal "reflete a dinâmica turística do território com a apresentação de projetos inovadores, entre outros elementos, ou da 'quizz machine', que garante aproximadamente a oferta de 4.500 prémios".
A Turismo Centro aproveita ainda a presença na mais importante Feira de Turismo do país para lançar as novas brochuras da Turismo do Centro: Mapa Regional, Brochura genérica e Brochura Short Break.
A apresentação do novo Mapa Regional, agendada para dia 2 de março, pelas 16h, deve contar com a presença do secretário de Estado das Autarquias Locais, Carlos Miguel.
Fonte: NM


Angola: Epidemia de febre-amarela próxima das 120 mortes em dois meses

As mortes por febre-amarela em Angola chegam já a quase 120, entre 565 casos notificados como suspeitos desde o início da epidemia da doença, a 30 de dezembro de 2015.

O boletim diário da epidemia de febre-amarela, a que agência Lusa teve hoje acesso, dá conta que no cumulativo, até terça-feira, 118 pessoas morreram, continuando a província de Luanda, capital angolana, a liderar a lista de óbitos (82) e de casos (434).
De acordo com o documento, além de Luanda, epicentro da epidemia, a doença já afeta as províncias de Bié, Benguela, Cunene, Cabinda, Huíla, Huambo, Malange, Cuanza Sul, Uíge, Zaire e Cuanza Norte, restando apenas seis províncias livres do surto.
As províncias da Huambo (18 óbitos/55 casos) e da Huíla (12/49) seguem-se à capital angolana, com o maior número de óbitos e de casos.
Nas últimas 24 horas, adianta o boletim, foram notificados em Angola mais 55 casos, com sete óbitos suspeitos de febre-amarela, distribuídos por diferentes municípios e distritos, designadamente Huambo (16 óbitos/13 casos), Viana (16/2), Belas (5/0), Cacuaco (2/0), Huíla (2/0), Maianga (2/1) e Ingombotas, Samba com um caso cada.
Desde o dia 2 de fevereiro, em Luanda foram vacinadas 1,9 milhões de pessoas, das quais 1,7 no município de Viana, e 146 mil no de Belas.
Fonte: NM


Frente Comum quer melhores salários e não assina protocolo com Finanças

A Frente Comum de Sindicatos da Administração Pública defendeu hoje que o Governo tem de melhorar as remunerações dos funcionários públicos este ano e não assinou com o Ministério das Finanças o protocolo para a segunda fase de negociação.

"O Governo tem de fazer um esforço para melhorar os salários ou, no mínimo, os subsídios de refeição, porque os trabalhadores da Administração Pública estão com salários muito baixos e funções muito desgastantes", disse aos jornalistas a coordenadora da Frente Comum, Ana Avoila, no final de uma reunião com a secretária de Estado da Administração e do Emprego Público, Carolina Ferra.
A sindicalista afirmou que a reposição salarial deste ano não pode ser considerada um aumento salarial porque se trata de "um direito que tinha de ser respeitado", e lembrou que cerca de 300.000 trabalhadores nem sequer são abrangidos por esse processo, porque não tiveram cortes salariais.
A Frente Comum não assinou o protocolo proposto hoje pelo Ministério das Finanças para prosseguir, a partir de 31 de março, com a negociação de matérias não pecuniárias e apresentou à secretária de Estado a sua própria proposta negocial "com outras matérias, prioridades e calendários".
A estrutura sindical aguarda uma resposta do Ministério das Finanças e, enquanto não for fechado o orçamento, fica a aguardar um sinal do Governo para dar algo aos funcionários públicos, "nem que seja um aumento do subsídio de refeição".
Fonte: NM


Oposição na Guiné-Bissau ameaça "levar o povo para a rua" em protesto

Alberto Nambeia, presidente do Partido da Renovação Social (PRS), principal força da oposição na Guiné-Bissau, ameaçou hoje organizar uma manifestação se o Presidente da República e o PAIGC, partido no poder, não puserem fim à crise política no país.

"Se isto continua assim, nós vamos levar o povo para a rua, para uma manifestação contra eles", referiu num encontro com militantes em João Landim, a norte da capital, Bissau.
Nambeia receia que o conflito político entre o chefe de Estado, José Mário Vaz, e o Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) possa fazer abrandar a economia do país.
"Nós não temos a agenda do Presidente, nem do PAIGC", referiu num discurso em que chamou a atenção do chefe de Estado "para assumir as suas responsabilidades".
O líder do PRS deixou ainda um recado para quem dizia "que Kumba Ialá era fator de instabilidade na Guiné-Bissau: afinal a instabilidade continua".
Kumba Ialá foi fundador do PRS e faleceu a 04 de abril de 2014, em plena campanha para as últimas eleições gerais, em que apoiava um dos candidatos presidenciais.
O PRS tem apoiado desde 18 de janeiro um grupo de 15 deputados do PAIGC, expulsos do partido e do Parlamento e juntamente com os quais alega já ter formado uma nova maioria para derrubar o Governo do PAIGC - com moções aprovadas, à espera de promulgação do Presidente da República.
Mas José Mário Vaz preferiu promover encontros com os diferentes atores políticos, reuniões que decorrem desde há um mês, para tentar encontrar uma solução de consenso para a crise.
O PAIGC, por seu lado, acusa o PR de ter iniciado a crise e diz que a normalidade já foi reposta a 28 de janeiro com a substituição dos 15 deputados, justificando-se com a lei eleitoral guineense, o que permitiu a aprovação do programa de Governo.
No entanto, a perda de mandato do grupo continua a ser discutida nos tribunais e a comissão permanente da Assembleia Nacional Popular (ANP, Parlamento guineense) anunciou hoje o adiamento sem data da sessão plenária até que haja uma decisão judicial.
Fonte: NM